Você está aqui: Home

Discursos

discurso

Tancredo, entre Ulysses Guimarães e dona Risoleta, em seu discurso como presidente eleito: "Poderemos fazer deste País uma grande Nação. Vamos fazê-la" (foto Orlando Brito/Editora Abril/Imagens)

DRUMMOND: MINAS GERAIS E A POESIA

BRASÍLIA – 01/12/1972

“Foi dentro de Minas, na sua Itabira férrea, que se galvanizou seu universalismo, com uma dimensão que abrange todos os sentimentos, capta os movimentos do mundo e os transforma em poemas que encantam, comovem e consolam.”


Discurso do deputado Tancredo Neves em homenagem ao septuagésimo aniversário de Carlos Drummond de Andrade, na Câmara dos Deputados, em Brasília (01/12/1972)

EM MEMÓRIA DE MILTON CAMPOS

BRASÍLIA – ABRIL DE 1972

“Sua vida é um emaranhado de belezas, um tema precioso de civismo e que resplandece com a luz que vem de longe, varando as distâncias e as dimensões. Para nós, mineiros, Milton Campos é permanente inspiração.”


Discurso do deputado Tancredo Neves em homenagem póstuma a Milton Campos, na Câmara dos Deputados, em Brasília (abril de 1972)

LEALDADE A JOÃO GOULART

BRASÍLIA – 31/03/1964

“Meu destino está indissoluvelmente vinculado ao do Presidente João Goulart, para a vitória e para a derrota. Os que me conhecem a formação e os sentimentos jamais me fariam a injustiça de supor-me capaz de uma deserção no fragor da luta”


Discurso do deputado Tancredo Neves, declarando lealdade ao presidente João Goulart, na Câmara dos Deputados, em Brasília (31/03/1964)

BASES DA DEMOCRACIA BRASILEIRA

BRASÍLIA – 24/07/1963

“A nossa crise é a crise de um povo que se despede de estruturas que se exauriram e que por isto mesmo, por obsoletas, já não mais correspondem aos reclamos da consciência nacional”


Discurso do deputado Tancredo Neves ao assumir a liderança do governo João Goulart e da Maioria na Câmara dos Deputados, em Brasília (24/07/1963)

POSSE COMO PRIMEIRO-MINISTRO

BRASÍLIA – 08/09/1961

"A cada um de nós compete, pois, com o espírito totalmente voltado para o bem comum, fazer do regime parlamentarista o instrumento revolucionário eficaz de que necessita o País para as suas reformas fundamentais."


Discurso de posse do deputado Tancredo Neves como primeiro-ministro do governo de João Goulart, na Câmara dos Deputados, em Brasília (08/09/1961)

Página 1 de 4