Você está aqui: Casos Vaias e aplausos

Vaias e aplausos

Franco Montoro, Tancredo Neves e Leonel Brizola estavam almoçando no Palácio Bandeirantes quando a multidão de desempregados chegou gritando slogans, derrubando grades e exigindo falar com o governador. Montoro levantou-se tenso, pálido, o rosto crispado:


— Vou lá falar com o povo. Vamos os três?


Brizola, discretamente, discordou:


— Se formos os três, pode ficar parecendo que você não quis ir só. E São Paulo está querendo é a palavra de seu governador e não a presença de visitantes.


Tancredo sorriu:

 

— Está bem. Concordo. Mas se o povo estivesse lá fora batendo palmas e dando vivas, iríamos os três, não?


Montoro foi, falou, depois contou.


Fonte: “Folclore Político”, de Sebastião Nery. Geração Editorial. São Paulo, 2002