Você está aqui: Clipping Tancredo tinha plano contra radicais

Tancredo tinha plano contra radicais

Jornal “O Globo” – 15/03/2010


Aliados de Tancredo Neves, eleito por votação indireta para presidente da República, armaram um plano para tirá-lo imediatamente de Brasília caso houvesse reação de militares insatisfeitos com o processo de transição democrática. A revelação foi feita pelo coronel Kurt Pessek em entrevista a Geneton Moraes Neto, no programa Globo News Especial, exibido ontem — 25 anos depois da internação de Tancredo, sem jamais tomar posse como presidente no lugar do general João Figueiredo.


Pessek tinha a função de abastecer o staff de Tancredo com informações recolhidas, em sigilo, junto a militares.


O coronel contou ao programa (que será reprisado hoje, às 11h30 e às 17h 30) que Tancredo, caso houvesse situação de risco, seria levado ao gabinete do então senador Severo Gomes — onde havia saída para o estacionamento. De lá, seguiria para a rodovia que dá acesso a Unaí, onde um pequeno avião, pilotado pelo deputado Jorge Vargas, a sua espera, o levaria a Uberlândia e, por fim, a Porto Alegre.


Leia mais em (link para assinantes): Tancredo tinha plano contra radicais