Você está aqui: Biografia

MINAS. A VOLTA À LIDERANÇA EM 500 DIAS

No dia 15 de março de 1983, o governador Tancredo Neves tomava posse com estas palavras: “O primeiro compromisso de Minas é com a liberdade”. Hoje, Tancredo Neves deixa de ser governador para levar adiante a mesma bandeira da liberdade: “Vamos sustentar juntos essa batalha final da redenção de nosso povo e de suas instituições livres”. Nesses 500 dias, Minas recuperou todo o seu peso político, trazendo para dentro do Governo a única força que dá legitimidade aos governos: a vontade do povo. Foi com base nessa vontade que se trabalhou no Governo Tancredo Neves. Como nestes exemplos:


Abertura de 56 novas escolas estaduais de 2º grau, o que não ocorria há 20 anos. E mais 200 mil vagas no ensino público de 1º grau.


Criação da Secretaria de Cultura: novo estímulo ao debate e atividade culturais, proteção do patrimônio histórico, implantação da TV Educativa (a funcionar já em 84).


Nos postos de saúde, mais de 5 milhões de consultas médicas e mais de 10 milhões de atendimentos. Vacinação de 2 milhões de crianças.


Compromissos financeiros do Estado cumpridos rigorosamente em dia.


Criação da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo. Nova política para o lazer popular. Incentivo ao esporte amador. Recuperação das estâncias hidrominerais.


Cr$ 381,6 bilhões aplicados na implantação e expansão de 2.839 empresas (quase 90% de micro e pequenas), garantindo mais de 18 mil empregos.


Programa Cemig-Rural: energia a 60 mil fazendas, em 4 anos. Só em 83, 426 pequenas localidades eletrificadas pelo programa Minas-Luz.


Intensificação da pesquisa mineral e energética. Implantação de programas de recuperação ambiental em vários pontos do Estado.


Implantação de 42 projetos industriais: investimentos de Cr$ 218 bilhões e criação de milhares de empregos. Novos projetos e expansões industriais: outros 30 mil empregos.


Rigoroso controle nos gastos da administração. Através do diálogo, criação de melhores condições de trabalho e salários justos para o funcionalismo.


Criação da Secretaria de Transportes. Agilização, democratização e melhoria dos serviços nos órgãos estaduais de transporte e de trânsito. Planejamento dos recursos de transporte a médio e longo prazos.


Elaboração do Plano de Desenvolvimento 84/87, com prioridade para ações que beneficiem as famílias mais pobres.


150 mil pessoas carentes recebem diariamente refeições gratuitas. As Frentes de Trabalho ocupam mais de 2.500 pessoas.


Fortalecimento e abertura de sindicatos e associações comunitárias. Apoio aos trabalhadores na mediação de questões trabalhistas, garantindo empregos e melhores condições de trabalho.


Prioridade para obras que beneficiam as comunidades mais necessitadas, em todo o interior. Mais de 550 municípios beneficiados.

 

Mais de 400 mil hectares de área plantada no Estado (aumento de 25% sobre a área plantada em 82/83). Implantação do programa Campo Aberto: novo diálogo entre Governo e comunidades rurais.


Criação do primeiro Centro de Reeducação de Detentos, em Teófilo Otoni: preparação para o trabalho e para a reintegração sadia à sociedade.


Manutenção da fábrica de semicondutores Philco em Contagem (atual SID, do Grupo Sharp), garantindo tecnologia e emprego na área de informática.


Aprovação de 21 novos projetos na área mineira da Sudene, com investimentos de Cr$ 170 bilhões e geração de milhares de empregos.


A economia mineira voltou a crescer, depois de 3 anos de queda da renda real por habitante. PIB cresceu 2,6% no 1º semestre de 1984, em relação ao mesmo período do ano passado, descontada a inflação.


GOVERNO TANCREDO NEVES
Democracia pura e simples


E ESSE TRABALHO CONTINUA. EM BOAS MÃOS.