Você está aqui: Clipping Nas capas do JB, a saga de Tancredo

Nas capas do JB, a saga de Tancredo

“Jornal do Brasil” – 21/04/2010


BERNARDO COSTA


Hoje, quando se lamenta os 25 anos de morte do principal artífice do processo de restauração democrática do Brasil, após o regime de exceção que vigorou por 21 anos – de 1964 a 1985 – o Museu da República e o Jornal do Brasil inauguram a exposição Tancredo Neves e a redemocratização brasileira, que procura analisar um dos períodos mais emblemáticos da nossa história política, compreendido entre a campanha pela anistia e a posse de José Sarney como presidente do Brasil, com a notícia da morte de Tancredo em 21 de abril de 1985. A mostra, que conta com 50 capas históricas do jornal a partir do acervo do CPDoc JB, que dão conta do processo de abertura política, desde a campanha pela anistia à morte de Tancredo e a comoção popular desencadeada pelo fato.


– Nossa ideia era homenagear não só o político que se tornou símbolo de um momento importante da política brasileira, assumindo uma postura conciliatória que permitiu a união de diferentes tendências políticas em prol da restauração da democracia, como também os 25 anos da Nova República, inaugurada em 1985 – diz a historiadora Vera Mangas, responsável pela curadoria da exposição.


Leia mais em (link para assinantes): Nas capas do JB, a saga de Tancredo