Você está aqui: Biografia Deputado

Deputado

 

deputado-tancredo-nevesCom o fim da ditadura do presidente Getúlio Vargas, deposto em 1945, e a redemocratização do Brasil, Tancredo Neves se elegeu deputado estadual na Assembleia Constituinte mineira, em 1947, com 5.266 votos. Coube a ele o principal cargo: o de relator da comissão especial composta em plenário para elaborar o texto constitucional. Tancredo estava, então, filiado ao Partido Social Democrático (PSD), nascido na reorganização política daqueles anos. Promulgada a nova Carta e com o início da legislatura ordinária, ele veio a se tornar o líder da oposição ao governador Milton Campos, eleito pelo partido adversário, a União Democrática Nacional (UDN). Em 1950, Tancredo conquistou seu primeiro mandato de deputado federal, com 11.515 votos, na mesma eleição que levou Getúlio Vargas de volta à Presidência da República e colocou Juscelino Kubitscheck no posto de governador de Minas.


A Câmara dos Deputados, no Rio de Janeiro, abriu espaço para afirmação rápida de Tancredo no plano nacional. Ele ocupou a liderança da bancada mineira do PSD e foi membro da Comissão de Transportes, Comunicações e Obras Públicas.


Em 1953, Vargas convidou-o para ser ministro da Educação, mas acabou nomeando-o para a pasta da Justiça, por indicação de Juscelino Kubitscheck. Em sua trajetória, Tancredo teve outros quatro mandatos como deputado federal, eleito sempre com votação expressiva.

 

Depoimento de Tancredo Neves:
Relator-geral na Constituinte Mineira
A escolha entre o PSD e a UDN
Rumo à projeção nacional